O Mar que em Mim Permanece (2020-)

Cianótipo sobre papel | Em andamento.

Meu cabelo é um mar de ondas esvoaçantes. Escorre em meu peito, se forma na direção do vento e vive as fases da lua. Conto o tempo a partir dele, faço amarras e armaduras. Quando úmidos e soltos, me fazem ouvir o mar, como quem coloca uma grande concha sobre o ouvido. Dá-me forças ao mesmo tempo em que as suga. É parte da minha identidade; preso a mim.


[O livro A Água e os Sonhos de Gaston Bachelard (1942), inspirou a narrativa desse ensaio.]